sexta-feira, março 16, 2007

Clap, clap, clap

Eu não sei como funciona em Portugal, mas aqui no ginásio, cada vez que uma aula acaba, tudo aplaude. À semelhança do que se passa na aterragem quando os aviões vão cheios de saloiada, às vezes ainda o piloto não pousou bem.
Eu vou começar a exigir o mesmo no meu local de trabalho. Cada vez que escrever um bom texto (o que, a bem da verdade, é diariamente, porque quem é bom, é bom todos os dias), não só quero que a minha chefe me aplauda, como também que avise os meus colegas, que saírão todos dos seus gabinetes para me saudar. Clap, Clap, Clap. Então, eu desfilarei gloriosa, mas com um ar de "eu não mereço, eu não mereço, não seria nada se não fossem vocês", da minha salinha até à sala de reuniões. Clap, Clap, Clap.
Só não peço que liguem aos bosses de Lisboa para que eles me aplaudam pelo telefone ou mesmo através de videoconferência, porque sou uma pessoa discreta, que não gosta de atenções nem das luzes da ribalta. Mas no fundo, lá bem no fundinho, espero uma condecoração do Presidente da República no 10 de Junho.
Clap, Clap, Clap

5 comentários:

Filipa disse...

danke schon! you made me laugh... (j'etait un peu depre)
bom fim-de-semana!

Carolina disse...

Se não existisses.. Tinhas mesmo de ser inventada.. :)

Furão disse...

Clap, Clap, Clap!

Chimaera disse...

Confirmo que nos ginásios portugueses, também se faz clap clap clap no fim das aulas!

Bjs

Thomaz Napoleão disse...

Eu gostaria de acordar ouvindo clap clap, clap!