domingo, setembro 30, 2007

Do porque de nem todos poderem ser agente secretos

A dormiu com B e fez-lhe saber que não era suposto a coisa tornar-se do domínio público.
No dia seguinte, B contou a C, pedindo-lhe segredo absoluto.
Logo que chegou a casa, C contou a D, avisando sobre a confidencialidade da informação.
Hoje, D contou-me a mim, mais uma vez, sublinhando a necessidade absoluta de manter segredo.
E por aqui vai ficar, que os meus princípios não me permitem andar a espalhar informação classificada.
Mas até sei que F, G e H adorariam saber. É que é mesmo uma grande fofoca. Uma escandaleira!

sábado, setembro 29, 2007

Uma das melhores cenas de todos os tempos

Do filme Ils se marièrent et eurent beaucoup d'enfants.
A cena passa-se na Virgin Mega Store na Avenue des Champs Elysées.

terça-feira, setembro 25, 2007

A ver vamos

O meu horóscopos para os próximos meses:
"This influence is favorable for sexual relationships (...) A purely romantic relationship with no physical sex would not be very satisfactory".
A ver vamos...

domingo, setembro 23, 2007

Pensamento do dia

"E ela a dar-lhe com os nórdicos!"

sexta-feira, setembro 21, 2007

Solidão

Com os judeus a jejuar por causa do Yom Kippur e os muçulmanos por causa do Ramadão, eu devo ser a única pessoar a comer nesta zona.

quinta-feira, setembro 20, 2007

Irritações

Não há nada que me irrite mais que é alguém que me corrija quando eu digo "Bom dia" depois das 12h! "Olhe que já não é bom dia, é boa tarde!"
Está uma pessoa a tentar ser simpática e a cumprimentar e leva uma destas.
Sobe-me logo o sangue à cabeça!

quarta-feira, setembro 19, 2007

Ainda o Sinai

A descida depois do amanhecer

terça-feira, setembro 18, 2007

Once in a lifetime

Achava eu que já me tinha purificado de todos os pecados desta vida, das anteriores e das futuras, ao subir as escadas a cúpula do Vaticano no mês mais quente do século XX; ao ir, a meio da noite e sem dormir cinco minutos que fosse, para Santiago de Compostela só porque era o dia do Jubileu; ao subir, em dias de calor insuportável, ao Templo Bahai em Haifa, ao Monte das Tentações em Jericó e ao Monte das Oliveiras em Jerusalém. Achava eu também que, no dia em que, no Rio de Janeiro, me levantei às cinco horas da manhã, já tinha visto o mais bonito amanhecer do mundo.
Achava eu muita coisa... até ao dia em que resolvi escalar o Monte Sinai (onde Deus deu a Moisés os 10 Mandamentos, incluindo aquele "Não cobiçarás [...] nem a mulher do teu próximo [...] nem seu jumento"). Vamos a factos:

  • Três horas de carro do hotel até à área de Santa Catarina
  • Três check-points no caminho (o Sinai já parece a Cisjordânia)
  • Início da caminhada às duas horas da manhã e fim às nove (mais tempo para pequeno-almoço, visita ao Mosteiro de Santa Catarina e regresso ao hotel - conclusão: cheguei à uma da tarde)
  • Altura do Monte Sinai: 2285 m (só como referência, o pico da Serra da Estrela tem 1993 m)
  • Mais de 7 km a percorrer, incluindo 750 degraus de pedra extremamente irregulares
  • Três horas e meia a subir e mais duas e tal para descer
  • A carregar com comida e três litros de água
  • A única iluminação era uma lanterna por pessoa
  • Um verdadeiro caminho de cabras à beira de precipícios, às vezes com pouco mais de meio metro (excluindo a parte dos degraus que era ainda mais estreita), a ser partilhado com centenas de pessoas a subir (há mais malucos nesta terra do que eu pensava), dezenas de camelos e, de vez em quando, uns monges e freiras ortodoxas, alguns de bengala, a descer (sim, há mesmo malucos para tudo).
  • Até ver, três dias de dores no corpo.

Mas valeu a pena. Uma das melhores experiências da minha vida.


Dado o meu escassso conhecimento sobre a Bíblia, eu só me pergunto como é que o Moisés foi lá parar. É que o Monte Sinai não é propriamente um sítio onde uma pessoa se perca a passear, qual Heidi a brincar nas montanhas, aos saltinhos, tralala.

segunda-feira, setembro 17, 2007

Susaninha de regresso

Pois que estou inteira e de boa saudinha, que não houve nenhum atentado. Mas estou cheia de dores no corpo, portanto só escrevo a sério quando as condições físicas o permitirem.
Entretanto, foi o ano novo judaico (daí o meu fim-de-semana prolongado), por isso SHANA TOVA para todos.

terça-feira, setembro 11, 2007

Susaninha no Sinai

Desiludida com a calma em Israel, vou procurar aventura para o deserto do Sinai, onde tem havido atentados terroristas de grandes proporções todos os anos (este ano ainda não houve, não sei se isto é bom ou é mau)e onde os alertas têm estado elevados. Não contente com isto, ainda vou para o hotel que rebentou há quatro anos.
No worries.
Até segunda-feira.

Nem um milésimo de segundo de fama

Anda aqui uma pessoa no estrangeiro a lutar pela vida, a sacrificar-se pelo país e pela UE e depois deixam-na enganadinha a achar que vai aparecer na TV. Ora que uma pessoa vê daquelas câmaras de filmar grandes, cheias de autocolantes de canais de televisão a apontar para nós e, claro está, saca de batôn, do blush, do branqueador de dentes e do cartaz a dizer "Mãezinha estou aqui". E a ansiedade da espera até à hora do telejornal? Que uma pessoa fica que não se aguenta! A pensar quantos segundos estariam já descontados dos 15 minutos de fama....
E para quê, pergunto eu. Pois que para nada. Para nada! Nem um cabelo! Nem uma sombra que eu pudesse dizer que era a minha!
'Tá mal! Que 'tá muito mal
Consola-me ter sido uma das poucas pessoas não muçulmanas que teve autorização para entrar na mesquita de Al-Aqsa e da Roca, desde o início da segunda Intifada. Nasci para ser importante, mas não famosa. É mais chique. Que os paparazzi são uns chatos.

quarta-feira, setembro 05, 2007

Notícias que melhoram o meu dia

Proíbam já os Crocs! Retirem todos os pares das lojas! Queimem os já comprados numa grande fogueira! Façam uma revista porta a porta! Que não sobre um único exemplar!
E, já agora, atribuam subsídios para a compra de Manolos...

segunda-feira, setembro 03, 2007

Regras de escritório

O colarinho branco dos tempos modernos, entediado ou com uma ressaca tal que não consegue agrafar duas páginas:
  1. Consulta o email 100 vezes por dia, não vá ter recebido uma notícia importantíssima e urgentíssima nos cinco minutos que passaram desde que o consultou pela última vez. E isto dá trabalho que ele é o gmail, o hotmail, o do servidor de internet, o do emprego...
  2. Consulta o Facebook mais umas 300 vezes. Afinal, alguém pode ter escrito alguma coisa interessante na parede de um amigo. Se estiver mesmo mesmo entediado e a mensagem seja numa língua que não entende, ainda se dará ao trabalho de a traduzir no Babelfish. E, se se lembrar ainda vai dar uma espreitadela ao Hi5, ao Wayn e ao LinkedIn.
  3. Vai controlando quem está online no messenger e no googletalk e pensa "Estes gajos, pá, 'tão sempre online, não fazem nenhum".
  4. Consulta os blogs de amigos e desconhecidos, igualmente uma centena de vezes, mesmo que seja de um blogger que, por hábito, não escreva todos os dias.
  5. Se o próprio tiver um blog, pois que consulta o sitemeter outras dezenas de vezes, não vá ter tido uma visita de um país estranho ou ter um novo link noutro blog.
  6. Consulta o seu site de informações preferido, mais uma vez milhares de vezes, para ver se há notícias sobre a pequena Maddie.

sábado, setembro 01, 2007

Shabbat Shalom

YMCA, Jerusalem