sexta-feira, novembro 24, 2006

Ao que uma pessoa está sujeita!

Ia eu pela rua toda contente com a minha mala de rodinhas para a lavandaria quando, de repente, levanto os olhos do chão e me deparo com uma vagina à minha frente. Sim, uma vagina! Escancarada!!! E completamente depilada, não fosse eu pensar que eram umas cuecas pretas! Uma mulher que anda sempre a vaguear por estes lados, com cara de 70 anos, corpo de 30 e roupa de 15, ou seja, uma mini saia escandalosa e, por sinal, sem mais nada por baixo, resolveu levantar a perna e pousá-la num muro, para fazer um exercício de strenching. Logo quando eu ia a passar!
Não tenho nada contra vaginas. Eu própria tenho uma e estou satisfeita. Mas daí a eu andar na rua e ver uma escancarada à minha frente! Via-se tudo! Até tenho arrepios! Ainda por cima sendo de quem era!
Fiquei de tal modo perturbada que nem consegui pôr a máquina de lavar a funcionar e ainda perdi 12 shekels à pala do trauma!
Só em Tel Aviv! E em pleno Shabbat! Já não há respeito pelo dia santo! Estão as famílias a sair de casa para ir à sinagoga, no seu melhor fato domingueiro (neste caso será mais "shabbateiro"), para isto! Em Jerusalém, cidade três vezes santa e resguardo dos bons costumes, estas coisas não acontecem.
Até devo ter pesadelos esta noite! Credo!

5 comentários:

Furão disse...

Susana,

Fiquei surpreso eu ver seu comentário no meu blog! Que legal que vc agora também atualiza o seu!

Não sabia que vc agora vivia em uma zona de conflito. Para ser honesto mal espero a hora de viver em uma também...

Já adicionei-lhe em meus favoritos, e vou te visitar muito mais vezes

Abraços de onde não existem pecados.
Leandro Luis

Furão disse...

Já comentando,

É um absurdo! Isso já é evasão de privacidade!!

(e vc q achava q as pessoas q andavam sem camisa por aqui estavam desnudas)

Abraços

Anónimo disse...

Mas a visão duma vagina é assim uma coisa tão pavorosa? Este post tem qualquer coisa de anacrónico, quase medieval...

JÚLIO SILVA CUNHA disse...

Eu diria mesmo...vaginafóbico!
J.

:)

Susaninha disse...

Ainda bem que toda a gente acha normal andar por aí, no meio da rua a ver, a genitalia de prostitutas-look-alike!
Nada contra vaginas (embora também não seja a parte do corpo humano que eu gosto mais), mas há que ver a de outras pessoas e noutras circunstâncias.
Medieval...
Vaginafobico...
Eu vivo na Terra Santa, minha gente!