segunda-feira, novembro 26, 2007

Estive perto, muito perto

De largar tudo e ficar com este homem em Wadi Rum. Deixar horários, poluição, barulho, consumismo e viver como uma beduína no deserto jordano, ao lado daqueles olhos e daquele sorriso.
Nas negociações para o casamento, encalhámos no número de filhos. Ele queria seis, eu não queria um único. "O deserto e os filhos... é tudo o que temos", disse ele. "Meu rico corpinho", pensei eu.
As questões higiénicas também levantariam alguns problemas. Eu lavo os dentes três vezes por dia. Ele lava de três em três dias.
Acho que mais três ou quatro dias e o choque de civilizações era ultrapassado.
Tenho que repensar a minha vidinha, tenho...
"Para que queres um mestrado no deserto?", disse ele...

6 comentários:

Mãe disse...

Até a tua avó disse que ele era muito jeitoso. Como vês tens todo o apoio familiar.
Eu pessoalmente, acho fantástico largar tudo por um Amor Eterno ... mesmo que pouco dure...

Maria Joao disse...

Opah oh Susana, isto tem que acabar!
Eh que apesar de achar que tenho uma vida interessante e com bastante movida, leio estas tuas historias e penso "que caneco...a minha vida eh mesmo monotona..."
Tou a ver que tenho que trocar o meu estagio remunerado em Madrid por um nao remunerado no meio do deserto! Aproveito e trato dos pormenores do teu casorio :) (o moço eh jeitoso, nada a dizer)

Caroli disse...

Bem, se a Isabel abençoa.. NÓS TAMBÉM!!!!!
Já estou a ver o casamento no deserto, a areia a entrar-me pelos olhos, uma choradeira completa, o bailarico do ventre a seguir, o banquete recheado de sufganyot e nutella... vai ser um dia muito feliz!!!!!

JFFR disse...

Não é dos árabes mais feios em que tenho posto os olhos, não

Anónimo disse...

Oh Susana, também prefiro os morenos...mas que jordano bem apessoado! :)
beijinhos, Raquel D.

plinio disse...

poxa casar com arabe beduino por favorrrrrrrr!!!!!!!!!!!!
VALORIZE-SE!
JUDIA É JUDIA!