sexta-feira, maio 11, 2007

Susaninha a brincar às mães (ou talvez não)

Estava eu hoje a ver o meu horóscopo diário, ritual com o qual eu organizo a minha vida - se me disse que o dia não é bom para o social, não saio à noite; se me diz que é mau no campo profissional, ligo logo para o escritório a dizer que não vou trabalhar, o que, por outro lado aumenta as minhas hipóteses de ser despedida e logo de ter um mau dia profissional, mas afinal não há como escapar ao destino... Bem, dizia eu que hoje, no site do dito horóscopo, aparecia uma oferta de análise sobre o tipo de mãe que cada um seria. Pois aqui está o veredicto sobre mim:

"A mãe com o signo lunar em Virgem é a mais crítica do zodíaco. Usa seu lado analítico racional para tentar dominar seu lado emocional. Tenha em mente o seguinte: Virgem é um signo que só faz críticas a quem ama, pois tem o objetivo de aperfeiçoar o ser amado. Tende a ser uma pessoa muito cuidadosa, sobretudo, com detalhes que fazem a diferença. Provavelmente terá uma casa muito harmoniosa, com as coisas muito bem tratadas, tudo muito ordenado e funcional."

Conclusão: eu vou ser daquelas mães horrorosas para quem toda gente é melhor do que os próprios filhos, desde o primo que entrou em medicina ao filho da vizinha que é um drogado, mas que gosta muito da mãezinha. As minhas pobres criaturas vão ser uns traumatizados a vida toda e já na idade adulta vão fazer psicanálise, chorar muito no divã e escrever em cartas tudo o que me queriam ter dito e nunca disseram (porque, claro, eu já estarei morta com tantos desgostos que eles me deram). Não se preocupem, no entanto, que eu há muito que decidi que não quero filhos, por isso não vou andar a povoar o mundo com pessoas mal-amadas por uma mãe hororrosa.

3 comentários:

Filipa disse...

Por acaso até acho que eras capaz de dar uma mãe catita...

Carol disse...

Por esta eu n espera, não esperava mesmo...tu lês o horóscopo?!!??

Thomaz Napoleão disse...

Eu concordo plenamente com a conclusão do seu post e também acho que não devemos legar a ninguém a miséria de nosssa existência, mas preciso dizer que ri horrores antes de chegar ao final! rs.