quinta-feira, junho 28, 2007

Mas há direito?

Anda aqui uma pessoa fora do país a lutar pela vida, que isto está mau para todos e não se sabe quando vai melhorar, a poupar o pouco que sobra todos os meses, a tentar juntar um pé-de meia para o enxovalinho, para o carrinho que já se sabe que é sempre preciso mesmo que se viva com a estação de metro em frente a casa, para o casamento em Agosto, para a entrada do T1 em Massamá e para a vivenda na terrinha com miniaturas do Muro das Lamentações, da Mesquita da Roca e da Igreja do Santo Sepulcro no jardim... e no dia em que recebe o tão merecido subsídio de férias, aquele dinheirinho que vem do céu (o novo nome para Ministério das Finanças), começam os saldos! E de repente, abro o meu armário, recheado de milhares de t-shirts, centenas de calças, dezenas de sapatos e de vestidos e descubro que não tenho absolutamente nada para vestir.
Afastai-me, senhor, do caminho da tentação.

2 comentários:

sandra disse...

Como te compreendo rapariga! O problema é que miúda que é miúda precisa sempre de mais e os armários nunca crescem...

Anaipa disse...

Uma semana depois... em Lisboa... começam a ver-se aqueles letreiros enormes: SALDOS, PROMOÇÕES ATÉ 50%!!! Vá meninas toca a apoiar a produção e o comércio!!! Vá!!! ;)